Adilson Ribeiro e o Pop Calypso (FRANK MORENO)



Frank Moreno
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O cantor/compositor Jr. Neves foi muito feliz quando escreveu um texto contando a história do Brega Pop ou do Pop Calypso, mostrando a importância do estilo musical para a região Norte e que agora, graças a Deus, está sendo bem aceito em todo o Brasil.

Citou os artistas que fazem o Pop Calyso, porém, cometeu uma grande injustiça com um dos artistas mais queridos da região Norte e um dos compositores mais gravados do Norte/Nordeste e considerado por muitos, como o maior autor do Pop Calypso que é o ADILSON RIBEIRO.

Adilson participou do ressurgimento do Brega Pop, juntamente com o Roberto Villar, Kim Marques, Wanderley Andrade, Edilson Morenno, Ribamar José, e, outros, quando em 1997, lançou o seu terceiro trabalho musical, cujo grande sucesso no período do lançamento foi a faixa “O SOM DE BELÉM”, conhecido por todos como o “Brega das Aparelhagens”. Foi o primeiro cantor a fazer sucesso com uma musica falando sobre as “Aparelhagens” de Som que fazem a festa do povão no Pará.

{mosgoogle}

Depois dessa faixa fizeram sucesso também outras como: Liga Pra Mim, Estou Invocado, Só Porque Sou Pobre, Eu Não Sou Papudinho, Só Pra Ela, etc. Daí em diante não parou mais de fazer sucesso, inclusive, lançando outros compositores que hoje estão despontando, como é o caso do Nilk Oliveira e do Brizola.

O Adilson foi o primeiro cantor a fazer sucesso com músicas desses autores. O Adilson continuou gravando e hoje já está no seu 11º Cd. Além disso tem mais de 200 composições gravadas por ele e por muitos cantores e bandas do Norte como Banda Xeiro Verde, Ribamar José, Dênis Braga, Silvio Max e outros. É o autor da musica “VENDAVAL” que fez a Banda Calypso surgir no mercado musical brasileiro, pois, antes de “Vendaval” a Banda Calypso não existia como sucesso.

Depois de “Vendaval”, com a bela voz e o talento da Joelma e do Chimbinha, a banda conseguiu manter o sucesso e hoje, pra mim, é a maior Banda de Pop Calypso do Brasil. Mas estão surgindo outras bandas, e por coincidência, todas com musicas do Adilson Ribeiro no repertório, como é o caso de: Banda da Loirinha, Fruto Sensual, As Virgens do Brega, Banda Vendaval, Banda Só Brega, e duas Bandas lançadas pelo próprio Adilson, Banda Paixão do Calypso e Banda Nebulosa, além de bandas de Forró, como Calcinha Preta, Banda Bicho do Mato, Banda Alegria, Banda Stillus e outras, que regravaram em studios ou ao vivo musicas do Adilson Ribeiro.

Por tudo isso e por sua competência é que o Adilson pode contribuir muito mais, e vai continuar contribuindo, queiram ou não os invejosos, para a manutenção do “Pop Calypso” no mercado.
O Adilson Ribeiro jamais poderia ter ficado de fora da história e da relação dos precursores e mantenedores desse estilo musical que está tomando conta do Brasil.

Quero crer que tenha sido um lapso de memória do nosso querido cantor/compositor Jr. Neves. Sei que existem pessoas que não gostam do Adilson pelo fato dele não ser paraense de nascimento, porém, ele é paraense de coração. Mesmo assim isso por si só não se justifica, pelo simples fato de que o trabalho musical do Adilson está aí para quem quiser ver, ouvir e curtir, seja na voz do próprio Adilson ou na voz de outros cantores/cantoras e bandas do Norte/Nordeste. Espero que este texto sirva para corrigir essa injustiça cometida contra um dos maiores (senão o maior) autores/cantores do Pop Calypso e da região Norte deste País.